quarta-feira, novembro 30, 2005

As surpresas da vida

A noite de 2ª feira para 3ª foi deveras alucinante, completamente inesperada e muito surpreendente (pela positiva).
Saí e diverti-me imenso, conheci novas pessoas com modos e opções de vida muito diferentes dos meus, mas muito simpáticas e humanas. Aprendi imenso numa só noite e atrevo-me até a dizer que cresci como ser humano e como mulher, pois muita coisa se deparou no meu caminho, coisas essas que nunca me tinham acontecido e com as quais nunca pensei que um dia me poderiam acontecer.
Dancei umas 3 horas seguidas cheias de diferentes estilos de músicas, de origens diferentes e sempre a 100%, com um alto astral que não pensei possível ter nessa noite, com uma óptima boa disposição e um sorriso 100% aberto. Dancei, dancei, dancei, pulei imenso, tudo sem uma gota de qualquer líquido, só me apetecia mesmo dançar e aproveitar a noite ao máximo. E foi o que fiz.
Era para mim impossível de imaginar que uma noite que começou com inumeros contratempos, poderia terminar de forma tão incrivelmente positiva.

São nestas alturas que penso: "Ainda bem que adoro a VIDA"

10 comentários:

I* disse...

Amigaaa voltaste da tua nuvem voadora!!!!!!! Ainda bem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Vê lá se guardas umas energiazitas... vais precisar!!!!

Analog Girl disse...

Hey! Para onde foste? Sua doida! A dançar até às tantas! Mas tb sei o que é estar tão alto-astral que tenho energia até às 6h da manhã, sem precisar de álcool ou qq outro estimulante. É óptimo isso acontecer, e é raro também...

Clau disse...

É verdade minhas amigas, recarreguei as baterias em força. Foi excelente, completamente refrescante! E tudo sem um pingo de álcool...!

I* disse...

Transbordas energia positiva. Chega para ti e para os que te rodeiam, mas não deixes que te gastem tudo... ou então... tens que estar sempre a recarregar, mas eu até acho que essa é a parte melhor...

Clau disse...

Eu também, não me importo de andar sempre a recerregar baterias, pois assim sou sempre EU para todos os momentos.
Adoro-vos às duas*****

FF disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
FF disse...

Pois é... As surpresas têm o dom de nos lembrar que a vida flui, implica-nos, envolve-nos, situa-nos mas é um campo aberto e imprevisível de possibilidades. As surpresas, particularmente as agradáveis, devem ser um tesouro de bolso guardado na memória. Assim, em toda e qualquer circunstância, saberemos que nada é apenas aquilo que parece, e que há um universo de oportunidades guardado para cada um dos que, por graça divina, usufrui do milagre da vida.
Saborear surpresas agradáveis enche-me de esperança para o futuro, de gratidão para com o presente e de maior aceitação para com "passados" menos esclarecidos ou resolvidos.
Enfim, que mais supresas possam colorir as nossas viagens terrenas quotidinas.
Claro, falta dizer que as surpresas têm outro sabor quando partilhadas com almas amigas, por isso sussuro-te: obrigada pela companhia!

Clau disse...

Não tens que agradecer!
O melhor da vida é viver um dia de cada vez, sempre recheado do melhor e com as melhores pessoas ao nosso lado. E tu, para mim, és dessas pessoas. Uma das melhores amigas que tenho, hoje e sempre!
Um beijo cheio de ternura, carinho e muita amizade FF

a-mensagem disse...

Não sei muito bem como, mas de repente tropecei no teu blog, e cá estou eu... a vida é assim, e não devemos evitá-la.

Foste uma brisa de ar fresco, foste um golpe de asa nesta manhã de domingo. Obrigado.

Um beijo,
Fernando M. Contumélias

Clau disse...

Fernando M. Contumélias
Agradeço muito o tropeção, espero que o faça mais vezes.

Beijos***